Arquivo de julho, 2013

(…)

Hortelã e alecrim

Os chás dessas ervas são poderosos aliados da boa digestão. A nutricionista Carla Fiorillo conta que eles também são calmantes digestivos, já que diminuem a acidez do estômago. Com isso, eles atenuam azias, gases e cólicas. Para um efeito mais satisfatório, o ideal é que eles sejam tomados 30 minutos antes das refeições.

Frutas não ácidas

Laranja lima, banana, maçã, pêra, goiaba e mamão estão na lista de frutas liberadas, já que não agridem o estômago. Os seus sucos também podem ser ingeridos sem medo. A quantidade indicada pela nutricionista Andréia Ceschin de Avelar é de quatro a cinco porções por dia no café da manhã, no meio da manhã, como sobremesa do almoço, entre almoço e jantar e outra no jantar, sendo cada porção uma fruta ou uma fatia.

Suco de Aloe Vera

Segundo a nutricionista Fernanda Granja, o suco de aloe vera, erva também conhecida como babosa, tem poder cicatrizante. Ou seja, além de não ser prejudicial, ainda contribui na cura da ferida estomacal. O suco já é vendido pronto e 50ml ingeridos em jejum ou antes de dormir diariamente são suficientes.

Lactobacilos

“Às vezes, a gastrite mata as bactérias boas do estômago e, e sem elas, o tecido não se recupera”, explica a nutricionista Fernanda Granja. Por isso, a reposição dos lactobacilos é importante para povoar o estômago com bactérias benéficas e, assim, para a cura da gastrite. Lactobacilos são encontrados em iogurtes e, até mesmo, vendidos em pó. 

Biomassa de banana verde

Quando cozida, a banana verde apresenta um amido resistente, definido como prébiótico. Essa substância funciona como alimento dos lactobacilos, mantendo-os vivos. Quando uma pessoa desenvolve gastrite, seu estômago é povoado com bactérias más, ocasionando déficit de bactérias boas. Ao ingerir a biomassa, os lactobacilos permanecem vivos, auxiliando na recuperação do tecido, como explica a nutricionista Fernanda Granja.
Para preparar a biomassa de banana verde, lave as bananas verdes, coloque-as com casca dentro de uma panela de pressão, cubra-as com água e cozinhe por 20 minutos ao todo, sendo que oito deles serão no fogo e os restantes apenas na pressão. Não force o escape da pressão! Terminando de cozer, aos poucos, tire a casca da poupa, que deve ser passada imediatamente no processador. Você obterá uma massa espessa que, se não for consumida imediatamente, pode ser congelada em sacos plásticos ou mesmo cubinhos por até quatro meses, mas exigirá um reprocessamento. A biomassa de banana verde também é ótima aliada da digestão!

Peixe e frango com pouca gordura

Você não precisa cortar a carne de seu cardápio por causa da gordura. Carnes de frango cozido, refogado ou grelhado; peixes não muito gordurosos, como pescada e merluza – ao forno ou grelhados – e carnes vermelhas menos gordurosas – o que inclui patinho, coxão mole e lagarto – estão liberadas, segundo a nutricionista Andréia Ceschin de Avelar. Mas nada de frituras!

Suco verde

Segundo a nutricionista Fernanda Granja, o suco de salsinha e couve é rico em clorofila, uma substância energizante e cheia de zinco e antioxidantes, itens necessários para a recuperação do estômago, além de vitamina C e magnésio. Para o preparo, bata os ingredientes verdes com suco de uma fruta, água e linhaça germinada. Para germinar a linhaça, basta colocar uma colher de sopa em um copo com água. Depois de quatro horas, a semente estará pronta para ser adicionada no suco verde.

Legumes ou verduras refogadas

Consuma legumes e verduras – tanto no almoço quanto no jantar – mas lembre-se de refogá-los, já que folhas muito duras podem incomodar as paredes de seu estômago. Por isso, a nutricionista Andréia Ceschin de Avelar aconselha que o consumo in natura de verduras como repolho, couve crua, escarola, alface e agrião seja evitado, pelo menos no começo.

Caldo de feijão

A nutricionista Andréia Ceschin de Avelar conta que, embora o grão do feijão deva ser evitado por causa da fermentação que provoca, o seu caldo pode ser aproveitado. Além de ele ser facilmente digerido, você pode aproveitar os nutrientes que o feijão oferece e ainda matar a vontade, já que o gosto do caldo não se modifica quando separado do grão. Sopas de legumes e canjas também estão liberadas.

Fonte: Informação retirada do Portal MinhaVida no dia 31 de julho de 2013:

http://yahoo.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/13636-aproveite-10-alimentos-que-ajudam-a-controlar-a-gastrite

Anúncios

(…)

1.Produtos ricos em corantes e conservantes, como sucos em pó e salgadinhos. “Uma vez instalada a inflamação, esses condimentos tem um grande potencial de agravar ainda mais o quadro, pois causam a irritação da mucosa gástrica“, afirma a nutricionista Amanda Epifânio, do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen).

2. Gomas de mascar. Chicletes, com ou sem açúcar, também são nocivos. O estômago se prepara para receber o alimento sempre que mastigamos algo. Esse preparo envolve a produção de uma quantidade adequada de ácido para o processo digestivo. “Com a chegada do alimento, esse ácido desempenha sua função e não é lesivo à parede gástrica. Mas, ao mastigar a goma de mascar, o estômago é ‘enganado’. Não ocorre a chegada de alimento na cavidade gástrica e, portanto, a quantidade de suco gástrico produzido pode ferir o estômago e fazer a gastrite atacar“, adverte a nutricionista Amanda Epifânio.

3. Frituras e embutidos, como os salgadinhos de festa, salsicha, salame e mortadela. O efeito dos embutidos está associado à quantidade de corantes e conservantes que esses alimentos contêm, causando irritação da parede do estômago. Com as frituras, o processo é muito semelhante. “Preparações fritas, principalmente, de óleos reutilizados, causam grande irritação gástrica e agravam os sintomas da gastrite. Isto acontece porque eles produzem substâncias oxidantes que agravam a irritação gástrica“, afirma Amanda Epifânio. Entretanto, essa irritação não se restringe apenas às frituras encharcadas. “As frituras sequinhas, com aparência inofensiva, são, em geral, fritas em gordura hidrogenada ou trans. Essa qualidade de gordura é a que mais irrita o estômago e tem um potencial de aumentar ainda mais a inflamação”, conclui a especialista.

4. Carnes vermelhas. O estômago é responsável apenas pela digestão de alimentos protéicos, como as carnes, induzindo ainda mais a liberação das enzimas digestivas e podendo agravar a inflamação. Segundo a nutricionista Amanda Epifânio, além das proteínas, as gorduras presentes em alguns cortes de carne, como a picanha, tornam a digestão mais lenta, deixando o alimento parado no estômago por um período maior, piorando assim os sintomas gástricos.

5.Leite e seus derivados, como iogurte, manteiga, requeijão e queijos. O leite e seus derivados fazem parte dos alimentos protéicos, e a alteração digestiva é semelhante à das carnes. Seu consumo nunca deve ser utilizado na tentativa de melhorar a dor gástrica, pois haverá uma melhora imediata em resposta à chegada de alimento no estômago, mas o agravamento da gastrite virá logo em seguida.

6. Açúcar e doces, como bolos, biscoitos recheados, sorvete e balas. O açúcar tem uma rápida digestão, podendo aumentar a fermentação intestinal e causar o desconforto gástrico. “As balas têm função semelhante a das gomas de mascar e os sorvetes, por serem à base de leite e ricos em gorduras, agravam ainda mais a gastrite”, explica Amanda.

7.Condimentos fortes, como pimenta, temperos prontos, molho shoyu, catchup, mostarda. Ninguém em sã consciência colocaria uma gota de pimenta em uma ferida exposta, não é mesmo? O mesmo vale para o nosso estômago. “Na gastrite, há um processo inflamatório e o consumo de pimenta poderá ferir ou agravar a lesão inicial. Os demais molhos são ricos em conservantes e condimentos que também pioram o quadro“, adverte a especialista.

8. Cafeína, presente no café, nos chás preto e mate e nos refrigerantes à base de cola. Esta substância é um potente irritante gástrico e deve ser evitada durante o tratamento da gastrite.

9. Frutas cítricas, como laranja, mexerica, limão, maracujá, abacaxi e kiwi. De acordo com a nutricionista Amanda Epifânio, o teor de acidez das frutas cítricas pode agravar a lesão gástrica e causar dor.

10.Bebidas alcoólicas. O álcool também é extremamente agressivo à mucosa estomacal. Ele pode causar e/ou agravar um estado de inflamação.”

Fonte: Reportagem retirada do Portal MinhaVida no dia 30 de julho de 2013:

http://yahoo.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/13203-dez-tipos-de-alimentos-capazes-de-agravar-a-gastrite

Vitamina de frutas com cereais

Publicado: julho 29, 2013 em Receitas

Ingredientes

1 banana nanica

1 maçã pequena picada

leite de soja sem sabor ou leite de vaca

2 colheres de açúcar cristal

1 colher de gérmen de trigo

1 colher de quinua

1 colher de aveia

Modo de preparo

Bata tudo no liquidificador.
Sirva a seguir.

Fonte: Receita retirada do Portal Almanaque Culinário no dia 29 de julho de 2013:

http://www.almanaqueculinario.com.br/receita/bebidas/vitamina-de-frutas-com-cereais-28425.html

benefícios-da-berinjela

(…) Roseli Ueno, nutricionista (SP), conta que o vegetal é rico em água, vitaminas (A, B1, B2, niacina, C) e minerais (cálcio, ferro, potássio, magnésio, fósforo), saponinas, flavonoides e compostos alcaloides. “Uma unidade de aproximadamente 150 gramas tem apenas 30 calorias e sua casca conta com antocianina, um composto bioativo que pode colaborar na redução do colesterol ruim“, informa. (…) por se tratar de um alimento funcional, a berinjela ajuda a deixar o organismo mais saudável, previne doenças cardiovasculares e melhora a pressão arterial.

De acordo com a nutróloga Liliane Oppermann (SP), a berinjela, além de conter poucas calorias, tem a consistência de carne, é rico em fibras, água e prolífenois, ideal para receitas que levam carne, pois ao serem substituídas, se transformam em pratos vegetarianos.

(…).

Fonte: Informação retirada do Portal CorpoaCorpo no dia 28 de julho de 2013:

http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/conheca-os-beneficios-da-berinjela/3442

Palitinhos Crocantes de Aveia

Publicado: julho 27, 2013 em Receitas

Receita de Palitinhos Crocantes de Aveia

“Ingredientes

250 g de queijo parmesão ralado

250 g de farinha de aveia

1 ovo

150 g de margarina

 

Modo de preparo

Numa tigela coloque 250 g de queijo parmesão ralado, 250 g de farinha de aveia, 1 ovo e 150 g de margarina e misture bem até formar uma massa homogênea.
Pegue pequenas porções de massa e enrole formando palitinho.
Coloque os palitinhos numa assadeira e leve ao forno médio pré-aquecido a 180°C por 20 minutos, sem deixar dourar.
Retire do forno e deixe esfriar.
Sirva em seguida.

Informações adicionais

Rendimento: 10 porções

Tempo de preparo: 30 minutos

Fonte: Receita retirada do Portal Almanaque Culinário no dia 27 de julho de 2013:

http://www.almanaqueculinario.com.br/receita/lanches-e-salgadinhos/palitinhos-crocantes-de-aveia-30020.html

Frutas cítricas, gengibre e hortelã ajudam a eliminar as toxinas retidas e reduzem o volume das células.

Soja favorece o balanço hormonal positivo.

Chá-verde atenua os sintomas da retenção hídrica, é desintoxicante e ajuda no controle de peso.

Chá de Centella asiática e cavalinha melhoram a circulação e auxiliam a hidratação.

Água ingerir de 1,5 a 2 litros é fundamental para melhorar a circulação sanguínea e ajudar a eliminar as toxinas.

Proteína de alta qualidade atua para que o organismo não precise buscar energia da própria musculatura, tornando os tecidos flácidos.

Gorduras saudáveis provenientes das sementes de linhaça (óleo ou farinha), azeite extravirgem de oliva e óleo de coco, são ricas em ômega-3 e têm atividade anti-inflamatória essencial para barrar a celulite.

Frutas vermelhas ajudam a fortalecer os vasos sanguíneos e linfáticos. além disso, possuem baixo índice glicêmico, alterando pouco a produção de insulina.

Leguminosas como não provocam aumento brusco na glicemia, a necessidade de insulina não é alta, o que afasta a possibilidade de inflamar as células.

Vegetais brócolis, couve-flor, couve, erva-doce, repolho, rúcula, agrião e rabanete, favorecem a eliminação de toxinas, a circulação sanguínea e linfática.

Fonte: Informação retirada do Portal CorpoaCorpo no dia 26 de julho de 2013:

http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/alimentos-para-eliminar-a-celulite/3776

sanduiche colorido

“Ingredientes

. 10 fatias de pão preto
. 5 fatias de pão de forma sem casca

Recheio de espinafre:
. 2 xícaras (chá) de folhas de espinafre
. 1 1/2 xícara (chá) de ricota passada na peneira
. Sal e pimenta-do-reino a gosto

Recheio de tomate:
. 1 lata pequena de molho de tomate
. 1 pacote pequeno de queijo ralado (50 g)

 

Modo de preparo

Disponha os pães em uma assadeira e leve ao forno médio preaquecido por cinco minutos.

Recheio de espinafre:
Bata todos os ingredientes no liquidificador até formar uma pasta.

Recheio de tomate:
Misture bem os ingredientes.

Montagem:
Passe em uma fatia de pão preto o recheio de espinafre. Cubra com o pão de forma. Por cima, passe o recheio de tomate e cubra com uma fatia de pão preto. Corte na diagonal e reserve. Repita a operação até terminarem os ingredientes. Arrume os sanduíches em uma bandeja e sirva em seguida.

Rendimento: 5 porções

Calorias: 217 por porção

Fonte: Receita retirada do Portal MdeMulher no dia 25 de julho de 2013:

http://mdemulher.abril.com.br/culinaria/receitas/receita-de-sanduiche-colorido-588369.shtml